top of page

 

 

Como manter-se em movimento, quando as condições sociais e políticas paralisam a sociedade como uma névoa sufocante? Quando o ódio cria desunião e antagonismo? Quando conceitos como democracia e solidariedade perdem o seu significado?

A eleição massiva de Bolsonaro deixou muitos perplexos, mas não surpreendeu o Grupo de Rua. A sua última coreografia, Inoah,  já tentava dar corpo às contradições violentas que dilaceram a sociedade brasileira.


Tensa como uma tempestade, a batalha de dança urbana que Beltrão coloca em palco testemunha da condição do seu país, entre encontro e confrontação, hostilidade e solidariedade, agressão e intimidade.

THEATERKRANT - 14.05.2022

Moos Van den Broek,

Grupo de Rua New Creation : Uitzonderlijke dansers in een bescheiden statement over “samen leven”. Theaterkrant [Em holandês]

"Uma obra brilhante que foi recebida com entusiasmo pelo público vienense."

"Uma verdadeira obra coreográfica que transforma a inventividade do gesto e a excelência técnica num espetáculo vertiginoso, fascinante e totalmente dominado do princípio ao fim"

"(...) Bruno Beltrão e os seus dez brilhantes bailarinos não oferecem uma solução fácil para o conflito em que o Brasil vive atualmente com o seu presidente autoritário, que está a abater a floresta tropical de forma mais brutal do que qualquer outro antes dele. Ele é condescendente com o povo e só alimenta os conflitos sociais. A coreografia de Bruno Beltrão reflecte a procura de uma saída para esta confusão, e fá-lo de uma forma imensamente impressionante e memorável.''

LE SOIR - 15.05.2022

Jean-Marie Wynants

Kunstenfestivaldesarts: a reinvenção do movimento. O virtuosismo criativo de Bruno Beltrão. Le Soir 

[Em francês] 

TANZNET.NET - 09/05/2022

Annete Boop.

À procura do caminho. Tanznet.net [Em alemão]

DER STANDARD - 25.05.2022

Ploebst, Helmut (2022, May 25). Festwochen-Tanz com Bruno Beltrão: Até à eclosão da violência. [Em Alemão]

"(...) A linguagem própria desta companhia cresce como um panfleto; orgulhosa, poderosa, avassaladora e cheia de poesia."

Cenário

Anderson Dias

Em colaboração com

Something Great 

Coprodução

Künstlerhaus Mousonturm, Festival d’Automne à Paris & Centquatre, Kunstenfestivaldesarts, Wiener Festwochen, SPRING Performing Arts Festival, Sadler Wells, Kampnagel, Onassis STEGI, Culturgest Lisboa, Teatro Municipal do Porto, Romaeuropa, Charleroi Danse, Le Maillon - Théâtre de Strasbourg, Cité Musicale-Metz

Difusão Internacional 

Something Great 

Apoio

Goethe Institut

Direção artística 

Bruno Beltrão 

Música

Lucas Marcier / ARPX

Jonathan Uliel Saldanha

Hiroaki Umeda

Assistente de direção

Gilson Cruz

Com 

Wallyson Amorim

Camila Dias

Renann Fontoura

Eduardo Hermanson

Alci Junior

Silvia Kamyla

Ronielson Araújo ’Kapu’

Leonardo Laureano

Antonio Carlos Silva

Leandro Rodrigues

Luz

Renato Machado

Figurinos

Marcelo Sommer

Equipamento elétrico

Sineir

CO-PRODUÇAO

bottom of page